Misericórdia de Paredes de Coura

Available actions

Reader available actions

 

Misericórdia de Paredes de Coura

Description details

Record not reviewed.

Description level

Fonds   Fonds

Reference code

PT/MPCR/MISPCR

Title type

Atribuído

Date range

1871  to  1991 

Dimension and support

9 u.i.; papel

Holding entity

Município de Paredes de Coura

Producer

Misericórdia de Paredes de Coura

Biography or history

A criação das misericórdias remonta ao reinado de D. Manuel I, caracterizado pela modernização administrativa e período expansionista dos descobrimentos. A título de contextualização histórica, refira-se que a Misericórdia de Lisboa foi fundada em 15 de agosto de 1498.

Daí em diante, muitas outras “Santas Casas” foram sendo instituídas em todo o país para dar cumprimento às obras corporais e espirituais, numa ação caritativa cuja prática radicava na Idade Média.

Exerciam, assim, um vasto conjunto de atividades destinadas a colmatar as carências dos mais desprotegidos, que passavam por alimentar quem tivesse fome, assistir aos enfermos, visitar os presos, enterrar os mortos, bem como rogar a Deus por vivos e defuntos.

A importância social e histórico-cultural da Confraria do Espírito Santo, no domínio assistencial, está na génese da fundação tardia, quando comparada com as suas congéneres distritais, da Irmandade da Misericórdia de Paredes de Coura.

Os estatutos da Misericórdia foram aprovados em 24 de janeiro de 1885. No artigo 2º, do capítulo I, a instituição invoca o auxílio da Virgem Santíssima, como sua padroeira, para realizar os seus fins, que são em geral, socorrer a humanidade enferma e indigente, tanto corporal, como espiritualmente.

As elites locais contribuíram decisivamente, com as suas ideias e poderio financeiro, para os alicerces da nova instituição, salienta o historiador Vítor Paulo Pereira no trabalho “A Irmandade da Misericórdia de Paredes de Coura: contributos para a história de uma instituição”.

Regressado do Rio de Janeiro, para onde emigrara no alvor da juventude, Miguel Dantas Gonçalves Pereira foi o primeiro Provedor. Começou por mandar erigir, na parte alta da vila, o novo Hospital, traço de Joaquim Pedro Oliveira Martins.

As obras de pedreiro e de carpinteiro foram executadas pelos mestres António José Góis de Melo e Joaquim Carvalhosa, de Lanhelas e Seixas, respetivamente.

Segundo os escritos de Narciso Cândido Alves da Cunha na monografia “No Alto Minho - Paredes de Coura”, importou a construção daquele edifício em 16 mil reis.

A nova estrutura hospitalar sucedeu ao antigo Hospital da Caridade, sob a alçada da Confraria do Divino Espírito Santo.

Pertença da Santa Casa, o imóvel, que na segunda metade do século XX, acolheu as instalações do Centro de Saúde de Paredes de Coura, foi reconvertido para Unidade de Cuidados Continuados.

Custodial history

Ingressou no Arquivo Municipal, a título de depósito, em dezembro de 2011.

Scope and content

O Arquivo da Misericórdia de Paredes de Coura reúne documentação-fundadora da instituição, pelo que se reveste de um inestimável valor patrimonial, de que são exemplo as atas das sessões da Misericórdia, os estatutos, o registo de irmãos, o registo dos legados deixados ao Hospital da Caridade entre outro manancial informativo.

Arrangement

Organizado por séries e dentro destas cronologicamente.

Access restrictions

Acessível, salvo as exceções previstas na legislação aplicável ao património arquivístico.

Conditions governing use

A reprodução está sujeita a restrições que se prendem com o tipo de documento, o seu estado de conservação e o fim a que se destina. Reprodução sujeita à tabela emolumentar em vigor.

Language of the material

Português

Physical characteristics and technical requirements

Em termos gerais, o estado de conservação é razoável.

Publication notes

PEREIRA, Vítor Paulo - A Irmandade da Misericórdia de Paredes de Coura: contributos para a história de uma Instituição. In 1º Encontro das Misericórdias do Alto Minho, outubro 1998. Viana do Castelo: C.E.R, 2001, p.283-293.